O processo psicoterapêutico tem como objetivo ampliar a ideia que o indivíduo tem de si mesmo. É através da fala que o paciente também “se escuta”, promovendo uma maior consciência sobre o que sente.

É importante para o sucesso terapêutico que o paciente consiga falar livremente sobre tudo que o afeta. “Falar livremente” é conseguir falar sobre coisas que não se tem coragem de falar para ninguém, às vezes nem para si mesmo. É deixar vir à tona – e reconhecer – a própria individualidade.

Para tanto, o psicólogo precisa silenciar-se e manter a neutralidade emocional para poder compreender a subjetividade da fala de cada paciente, sem julgamento, com o objetivo de ajudá-lo a encontrar suas próprias respostas.

É exatamente essa escuta qualificada do psicólogo que permite que o paciente fale sobre o seu sofrimento, num ambiente liberto e sigiloso, onde a palavra confessada não será julgada pelo profissional.

Poder falar e ser atentamente escutado esvazia o pensamento. Por isso, não é raro o paciente sair da sessão de psicoterapia dizendo sentir-se “mais leve”.

#psicoterapia#psicologia#saudemental#psicologa#valinhos

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *