A crença errônea de que só “pessoas doidas” vão ao psicólogo já é coisa do passado. Cada vez mais a ciência tem comprovado o quanto a saúde emocional está diretamente ligada à saúde física e a qualidade de vida.

Analisar questões emocionais conflitantes que se manifestam com frequência e que, muitas vezes, atrapalham as suas atividades diárias e o seu rendimento já é um início para perceber se você precisa da ajuda de um psicólogo.

Abaixo apenas algumas situações rotineiras que é preciso ficar alerta:
– Sentir-se frequentemente triste ou angustiado;
– Sentir-se frequentemente ansioso;
– Ter dificuldades para pegar no sono com frequência ou vontade de dormir o dia todo;
– Sentir-se sem motivação ou sem energia para realizar atividades que antes eram prazerosas;
– Apresentar falta de controle em diversas situações do dia a dia;
– Medos ou insegurança para tomar decisões;
– Conflitos frequentes nos relacionamentos sociais e amorosos;
– Momentos específicos desgastantes, como divórcio, perda de um ente querido, doença grave, etc.


Nesses casos, a consulta com um psicólogo se faz necessária para uma melhor avaliação dos prejuízos que podem acarretar no seu dia a dia, tanto no seu equilíbrio emocional quanto na sua saúde física.

2 Comentários

  1. stanford.edu

    Good post. I learn something totally new and challenging on blogs I
    stumbleupon everyday. It’s always useful to read articles from other writers and practice something from
    other web sites.

    Responder
    • Alê Pontes

      Thanks for your comment. It´s always good to read feedbacks like this, i`m happy 😉

      Responder

Deixe uma resposta para Alê Pontes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *